Goldenergy,

Como ter uma cozinha sustentável: 14 dicas

Índice

Não há dúvidas: a sustentabilidade é, hoje, palavra de ordem. Mas, será que já tentou imaginar como é que as suas ações diárias contribuem diretamente para um futuro mais amigo do planeta? É para isso que estamos cá. Para o fazer refletir sobre pequenos gestos sustentáveis capazes de impactar o ambiente. Ter uma cozinha sustentável é um dos caminhos simples de colaborar e bastam alguns ajustes no quotidiano e nos hábitos individuais de cada um para que possamos seguir nesse caminho que se quer verde.

Se nos acompanha por cá, já sabe: ser verdinho é uma missão Goldenergy. 🙂 Por isso, e como mais uma das nossas formas de o ajudar a fazer esta caminhada connosco, partilhamos consigo dicas simples para ter uma cozinha sustentável, deliciosa e muito, muito comprometida com o amanhã.

Se não sabe bem por onde começar, estas são excelentes sugestões – e a boa notícia é que estão ao alcance de qualquer um de nós. 😉

Alinha connosco na missão de tornar os cozinhados e a mesa mais responsáveis? 😀

Prepare o coração da sua casa para mudanças que fazem bem.

Como ter uma cozinha sustentável? Todas as dicas

1. Tenha comida congelada

Ter comida congelada permite poupar tempo, dinheiro e, claro, energia. Logo, esta é uma atitude sustentável no que diz respeito à gestão da sua cozinha e dos cozinhados que prepara.

Tire um dia da semana para adiantar a preparação de algumas refeições e congele. Na altura em que a fome aperta, basta retirar do congelador por umas horas e aquecer, se necessário, para ter uma refeição sem perda de sabor.

Este ponto leva-nos diretamente até à nossa próxima dica.

2. Deixe que os alimentos descongelem naturalmente

Sim, é demasiado prático usar o microondas para descongelar as nossas refeições já preparadas, ou até mesmo carnes e quaisquer alimentos.

No entanto, pare e reflita: será que esta decisão não é sinónimo de um gasto desnecessário de energia elétrica?

Retire a comida do congelador com antecedência e deixe que descongele à temperatura ambiente, naturalmente.

3. Compre orgânicos

Sabia que, ao comprar os seus alimentos, deve preferir as opções orgânicas? Estes produtos são livres de agentes químicos, como os temidos agrotóxicos, e consumi-los é contribuir diretamente para a preservação do nosso planeta.

Quando fizer as suas compras, lembre-se dos produtores locais e privilegie a economia da sua região.

Ter uma horta em casa é outra das excelentes formas de ter uma cozinha mais sustentável.

4. Dê atenção especial ao frigorífico

O frigorífico é um dos grandes responsáveis pelo elevado consumo de eletricidade aí em casa. Mas será que já imaginou que o pó acumulado nas suas bobinas pode ser um causador? Sim, o aumento na fatura da luz pode muito bem ser evitado através de uma simples limpeza.

Outra das formas de evitar exageros no consumo de energia é escolher a temperatura ideal do aparelho – que não deve mesmo estar abaixo dos 3º celsius. O congelador, por sua vez, deve estar programado para manter uma temperatura de -15º celsius.

E, já agora, tenha em atenção que deve evitar abrir a porta deste aparelhos demasiadas vezes, sem necessidade. Pense no que precisa de retirar do seu interior e faça-o de uma só vez.

Também não deve deixar a porta aberta por muito tempo. Assim só está a gastar mais energia.

5. Nunca deite fora resíduos de óleo no lava louças

Já deve saber, mas nunca é informação a mais lembrar que o óleo de cozinha, quando deitado fora no ralo, é um fator de entupimento das tubagens e contaminação da água. Guarde garrafas de plástico descartáveis para armazenar este tipo de resíduo e entregue a quem pode reutilizar este material para produzir produtos como o sabão.

6. Recicle

Se já faz a separação dos resíduos que produz em casa, entre itens recicláveis e itens orgânicos, já está a fazer algo pelo ideal de ter uma cozinha sustentável. 😀

O que pode fazer, para além de fazer um descarte consciente nos contentores próximos da sua residência, é informar-se sobre possíveis pontos de recolha seletiva na sua região. A recolha seletiva, para além de muito amiga do meio ambiente, é uma forma de contribuição com a economia local.

7. Desligue os aparelhos

Aqui a regra de ouro é manter desligados os aparelhos que não precisam de estar sempre ligados à energia. O microondas é um ótimo exemplo, bem como o robot de cozinha. Quando não estiverem em utilização, desligue-os diretamente na ficha. Este é um comportamento simples que pode resultar numa poupança de até 5% na fatura da energia.

8. Poupe nos químicos

O lava louças está entupido? Então, que tal utilizar o bom e velho amigo desentupidor? É um item fácil de comprar, barato e que evita mais ações de contaminação.

Evite a utilização de produtos químicos que prometem a solução ideal. Estas compras não são mesmo nada amigas do ambiente e, portanto, não podem fazer parte de uma cozinha sustentável.

9. Use soluções naturais na limpeza

A compra de produtos de limpeza industrializados é uma das formas que, muitas vezes, nos faz contribuir para a contaminação do meio ambiente – e, geralmente, este hábito simples de alterar dá-se por falta de informação.

Há imensas formas de fazer a sua limpeza sem prejudicar o planeta. Use soluções naturais e biodegradáveis, que até pode fazer em casa.

O vinagre, o bicarbonato de sódio e o limão, por exemplo, são elementos que garantem resultados verdadeiramente incríveis.

Utensílios de cozinha sustentáveis

10. Utensílios amigos do planeta: exemplos

Uma panela de ferro, daquelas bem tradicionais, pode durar anos e atravessar gerações, evitando excessos ligados aos hábitos de consumismo. Além disso, garantem cozinhados incríveis. 🙂

Pedir emprestado aparelhos eletrónicos antes de fazer compras desnecessárias é outro exemplo. É uma boa forma de perceber se realmente precisa de ter determinado equipamento, ou se será mais um item daqueles que encostamos e que bem podiam ir parar à arrecadação.

Da mesma forma, optar pela utilização de esponjas biodegradáveis para a limpeza da louça é uma atitude mais amiga do planeta. Sabia que a esponja tradicional é produzida com base em derivados do petróleo? As opções biodegradáveis têm duas vantagens: podem ser utilizadas – e reutilizadas – por imenso tempo, basta que sejam fervidas em água quente. Além disso, são mais sustentáveis na altura de deitar fora.

Para transportar as suas compras de mercearia e bens alimentares, faça escolhas acertadas e mais sustentáveis: sempre que possível compre em embalagens de vidro; é também importante que opte por sacos reutilizáveis feitos de tecido ou por sacos de papel. A máxima é: evitar os plásticos.

Electrodomésticos eficientes

12. Eficiência energética em foco

Trocar os eletrodomésticos antigos por eletrodomésticos eficientes é sinónimo de poupar na fatura da eletricidade. E acredite: é mesmo possível economizar umas centenas de euros por ano só através desta escolha.

É provável que já tenha ouvido falar sobre as novas etiquetas coloridas que comprovam a eficiência energética dos eletrodomésticos que tem aí em casa. A etiqueta energética está apresentada sob uma divisão, em escala, que vai de A a D.

E o que é que isso quer dizer exatamente? É simples: a eficiência energética influencia diretamente na relação entre o consumo de energia e o desempenho da máquina. Por outras palavras, garantem uma maior relação entre ambos. O mesmo tempo de uso, menos gastos associados – simples assim. 🙂

Optar pela compra de eletrodomésticos eficientes é outra das soluções para quem está interessado em ter uma cozinha sustentável – e, para isso, nada como compreender melhor o conceito de etiqueta energética, como pode ver neste nosso artigo sobre o tema.

Água e iluminação na cozinha: formas de poupança

Há duas dicas importantes que valem um destaque especial entre as nossas dicas para ter uma cozinha sustentável. Poupar na água e na iluminação é fundamental. 😉

13. Deixe a louça usada de molho

Quanta água – e detergente – gasta para limpar a sujidade difícil que fica na louça utilizada aí em casa? Deixe tudo de molho, sem produtos químicos, para uma limpeza mais rápida e fácil – seja na altura de lavar à mão ou de colocar na máquina.

14. Iluminação inteligente

Sistemas de iluminação inteligentes são excelentes formas de poupar este bem tão importante: a eletricidade.

Troque as lâmpadas. Sabia que a iluminação da casa corresponde a 10% do consumo descrito na fatura da luz? As chamadas lâmpadas economizadoras, de que são exemplo as LED, são essenciais para a poupança de energia. Ainda que o investimento na sua compra seja maior, elas duram imenso tempo e consomem bastante menos.

E não vale a pena esperar que as lâmpadas deixem de funcionar para fazer a troca, pois está a perder dinheiro neste tempo. Vamos a um cálculo rápido, que a Deco Proteste já fez pelos portugueses.

Uma lâmpada tradicional de 60 kWh que esteja ligada duas horas por dia, por cinco dias da semana, gasta cerca de 30 kWh em onze meses – que corresponde, mais ou menos, a cinco euros gastos anualmente. No mesmo cenário, uma LED de 7 W consome cerca de 3,30 kWh, que corresponde a 60 cêntimos por ano. Multiplique pelas lâmpadas que tem em casa e verá quanto pode poupar.

Compre energia limpa. Na Goldenergy trabalhamos comprometidos com o futuro do planeta, comercializando energia 100% verde, gerada pelo sol ou pelo vento, por exemplo – o que significa um consumo consciente e sustentável.

Instale painéis solares. Outra das formas de poupar eletricidade e ter uma casa eficiente – que se traduz numa cozinha sustentável – é aproveitar a onda dos painéis solares. Ou seja, usar a energia fornecida pelo sol para os seus consumos.

Com a Goldenergy pode poupar até 50% daquilo que tem vindo a gastar com as suas faturas da luz – e sabemos que a cozinha, enquanto coração da casa, é um dos grandes pontos de consumo.

Peça um contacto nosso através do formulário. Nós ligamos e damos todas as informações sobre como pode ter painéis em casa, com pagamento em mensalidades e possibilidade de financiamento do Fundo Ambiental. 😉

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Quer aderir? Nós ligamos, grátis.

Deixe os seus dados para entrarmos em contacto consigo.

Poupe em casa e cuide do planeta escolhendo energia 100% verde.

Quer receber primeiro uma proposta? Simule e veja quanto vai poupar.

Artigos recentes

Conduz ou quer conduzir um elétrico? Já pesquisou sobre apoios do Estado, vantagens da condução, benefícios para o meio ambiente...
O Regulamento da Mobilidade Elétrica em Portugal (RME), publicado e vigente desde 2015, pela Entidade Reguladora de Serviços Energéticos (ERSE),...
Neste artigo a Goldenergy explica-lhe o que é e como funciona o kit de bombeamento de água com energia solar....

Mais lidos

Se ainda não é nosso cliente, agora vai querer ser. Conheça o nosso programa Campanha Amigo e saiba como ganhar...
Nos períodos de confinamento a recolha da leitura pelo técnico pode estar condicionada e é importante comunicar o consumo para...
Durante o mês de Novembro de 2020 o setor da energia assistiu a mais um importante passo na agilização de...