Goldenergy,

Escola sustentável: o que é e como ter um ensino assim

Índice

Já ouviu falar na prática de escola sustentável? 🙂 É tão simples de implementar e uma experiência tão boa para os mais novos, que acreditamos que vale mesmo a pena saber mais sobre o tema e descobrir formas de conseguir, na prática, um modelo escolar com foco no bem-estar de todos – nosso e do planeta.

Mas, então, o que é uma escola voltada para a sustentabilidade e como podemos ter uma?

Vamos descobrir tudo? Acompanhe-nos neste artigo.

Antes de mais, o que é a sustentabilidade?

Em resumo literal e simples, a sustentabilidade nada mais é do que a capacidade de sustentar os sistemas, de forma a satisfazer as nossas necessidades atuais, sem no entanto termos de comprometer o bem-estar e a viabilidade das gerações futuras. Resume-se a um conjunto de estratégias, ideias e comportamentos que estão focados em reduzir os impactos negativos que os nossos hábitos estão a impor à biodiversidade como um todo.

Que não haja dúvidas: a sustentabilidade é, entre todos os temas da atualidade, um dos mais debatidos por todos – em casa, no trabalho, nos negócios. Mas, e nas escolas? Também, no entanto, pode ser mais. 😉

Também não é novidade que os recursos naturais disponíveis no nosso planeta estão a esgotar-se mais depressa do que foi possível, há muito tempo, prever. Hoje temos total conhecimento dos riscos, da gravidade da situação e dos impactos que isso terá mais à frente – para a generalidade das sociedades e da bioesfera. Sabemos exatamente aonde vamos parar se, agora, não adotarmos a mudança como uma prioridade urgente.

E não falamos apenas de riscos para nós mesmos e para a nossa geração: está em causa o futuro dos nossos filhos, dos nossos netos, dos que estão por vir. A longevidade depende do agora.

Não podemos existir sem que haja o equilíbrio natural do planeta. A poluição, a desertificação e as alterações climáticas são avisos urgentes de que o mundo e as pessoas precisam de mudanças para continuarem o caminho com saúde e capacidade de satisfazer as suas necessidades.

Sim, é verdade que as previsões assustam, mas ainda há boas notícias. Há imensa gente e imensos grupos dispostos a investir na nossa reeducação, com interesse no melhor para o amanhã de tudo e de todos.

A escola, por exemplo, é um ambiente mais do que ideal para se colocar em prática diferentes formas de consciencialização sobre o impacto que os nossos hábitos modernos têm no mundo em que vivemos. É no espaço de uma escola sustentável que podemos transformar mentalidades e mudar hábitos simples, que podem fazer toda a diferença no futuro – a curto, médio e longo prazo, em diferentes escalas.

Se acredita que é importante agregar valores deste tipo às instituições de educação, ajudando a promover um pensamento crítico nos mais novos, este artigo é para si. Acompanhe a leitura e saiba como as escolas podem ser o nosso exemplo de sustentabilidade.

O que é uma escola sustentável?

Uma escola sustentável é, basicamente, simples de entender: é o ambiente de ensino onde crianças e jovens aprendem mais sobre conceitos de sustentabilidade, como forma de alterar velhos hábitos negativos e promover uma consciência de consumo e de preservação do meio ambiente. 😉

Ora, sabendo que o contexto escolar é de extrema importância na formação de mentalidades e personalidades, há pequenas atitudes que podem ser adotadas por lá e que fazem toda a diferença. A regra é promover um ensino vocacionado não apenas para a excelência dos conteúdos tradicionais que são lecionados, como também estimular comportamentos comprometidos com o planeta. É na escola que podemos, tal como em casa, incentivar profundas mudanças sociais.

Sim, a escola pode viver em harmonia com a natureza e, assim, quem lá está e aprende leva consigo hábitos mais respeitosos e mais saudáveis para lidar com o planeta, e com toda a sua biodiversidade.

Mas desengane-se se pensa que uma escola é sustentável quando dispõe de contentores para a separação do lixo ou algo do género. É preciso mais.

Pense connosco: de nada serve uma instituição ter painéis solares para o autoconsumo de energia ou outros esquemas de reaproveitamento da água da chuva se, ao mesmo tempo, não ensina sobre isso aos seus educandos – ou seja, medidas isoladas não tornam uma escola sustentável: é preciso ensinar a refletir sobre os hábitos que nos foram ensinados anteriormente e sobre como é possível alterar a relação de todos com a natureza.

Promover o pensamento crítico está na base de uma educação sustentável.

Porque é que a educação sustentável é importante?

A resposta a esta questão é tão simples quanto urgente: uma educação sustentável precisa de acontecer desde já porque vivenciamos um período de degradação do planeta e da sua biodiversidade, que se traduz numa já presente escassez de recursos naturais. Mas não é só.

Os desastres naturais são, de igual forma, um aviso de que precisamos de mudar: a falta de água, as dificuldades do setor energético, os deslizamentos de terra provocados pela destruição da vegetação natural, a contaminação do solo de onde retiramos alimentos para as nossas refeições… Os exemplos não têm fim.

Por isso, pela pertinência da questão da sustentabilidade, adotar modelos de escola sustentáveis é uma excelente arma contra a degradação do planeta.

É preciso lembrar que os mais novos de hoje serão, amanhã, os futuros tomadores de decisão e que lhes caberá gerir um mundo colapsado ou em harmonia – seja como políticos, como empreendedores, como cientistas, como pais…

Em resumo, o planeta e a sua preservação vão estar nas mãos desta geração de crianças e jovens de hoje. Por isso é tão importante (essencial!) que comecem desde logo a entender que as nossas ações do agora vão permitir terem acesso a um planeta com recursos naturais saudáveis, dos quais poderão usufruir para viver.

Outra razão que torna a escola num ambiente perfeito para o processo de reeducação ambiental dos mais novos está numa componente social básica: os nossos comportamentos são desenvolvidos desde cedo, a partir da infância. Por isso, para formar adultos com conhecimentos sólidos sobre estes assuntos e comprometidos com os valores que devem balizar a relação entre pessoas e meio ambiente, é preciso começar pela escola – tal como em casa.

Apenas assim vamos conseguir  controlar os impactos negativos que estamos a causar ao planeta e evitar os problemas ambientais no futuro.

Confira agora algumas formas de praticar um ensino sustentável nas escolas. 😉

Ideias sustentáveis para escolas

Trabalhar o tema da sustentabilidade nas escolas é possível a partir da aplicação de estratégias bem orientadas, que permitam o equilíbrio entre a teoria e a prática – não pode haver um sem outro.

Consumo e resíduos

Uma das formas mais simples de começar é através da implementação do ensino de ações sustentáveis sobre consumo e resíduos. Como? A partir dos 3 R’s: reciclar, reutilizar e reduzir a produção do lixo.

Para isso, podem ser inventadas novas formas de pensar e praticar a sustentabilidade, dentro e fora do ambiente escolar. Não nos podemos esquecer que a sustentabilidade é uma disciplina tão importante como as outras e que faz parte de uma questão real da atualidade. É preciso haver motivação, incentivo e avaliação! 😉

Poupança de água

A água é o recurso natural mais importante para a vida humana. Por isso mesmo é fundamental que a escola arranje os meios de provocar o aumento da consciência de consumo deste bem precioso. Há escassez de água no mundo e os mais novos podem – e precisam – de saber disto.

Os alunos devem ser ensinados que a água não é apenas essencial para se beber. Comunicados, campanhas, aulas, apresentações, concursos… Vale tudo. 🙂

No entanto, lembre-se que de nada é útil uma escola que pretende ser sustentável para não alterar os seus próprios hábitos – é preciso otimizar as práticas de poupança da água e a escola deve ser um exemplo.

Reaproveitar a água da chuva, utilizar autoclismos mais eficientes, ter a manutenção em dia, fazer a limpeza dos espaços com baldes e nunca através do derrame de água (as mangueiras e torneiras abertas são um verdadeiro desperdício)… Estas são apenas algumas formas básicas de mostrar aos alunos que a escola está empenhada no quesito sustentabilidade. 😉

Poupança de energia

Nunca se falou tanto sobre a urgência de poupar nas energias que consumimos – quer a eletricidade, quer o gás natural. É imperativo falar sobre isso com as crianças, apresentar regras básicas para um consumo consciente e ensinar sobre a importância das energias renováveis para o futuro.

É comum que os mais novos saiam de um ambiente e esqueçam a luz acesa, ou que deixem os computadores e outros aparelhos ligados após a utilização. É importante que as crianças e os jovens conheçam o ciclo de produção das energias para que possam compreender o motivo de ser necessário poupar.

Na prática, os alunos podem ficar responsáveis por desligarem os aparelhos ao final da aula, por exemplo. A comunidade de colaboradores escolares deve ser ensinada também. Nada de luzes acesas sem necessidade, de carregadores ligados à ficha quando já não são precisos, etc.

São atitudes simples e que não exigem muito, mas que acabam por ficar gravadas na mentalidade de todos. 😉

A Goldenergy, como empresa verde que é,  apoia todas as medidas que possam promover um futuro mais saudável para o planeta – ou seja, para os seus ecossistemas e para nós. 😉

Se toma decisões relacionadas com os consumos energéticos de estabelecimentos de ensino, conheça as nossas soluções: a nossa energia é 100% limpa e amiga de todos.

Adira já e arranque com o bom exemplo para os mais novos. 😉

E se quer conhecer as soluções de autoconsumo que permite iniciar a transição energéticas dos imóveis, fale com o nosso canal de apoio ao cliente. Somos especialistas em preservar o meio ambiente e adoramos quando os nossos clientes poupam com as faturas de eletricidade e gás natural da Gold. 😉

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Quer aderir? Nós ligamos, grátis.

Deixe os seus dados para entrarmos em contacto consigo.

Poupe em casa e cuide do planeta escolhendo energia 100% verde.

Quer receber primeiro uma proposta? Simule e veja quanto vai poupar.

Artigos recentes

Já imaginou ter uma casa mais conectada, inteligente, eficiente e capaz de poupar recursos? Talvez um sistema de iluminação inteligente...
Apostou ou pretende apostar no autoconsumo fotovoltaico e quer calcular quanta energia produz um painel solar? Então, precisa de saber...
Estamos consigo de Norte a Sul de Portugal e, para chegar cada vez mais perto dos nossos clientes e futuros...

Mais lidos

Se ainda não é nosso cliente, agora vai querer ser. Conheça o nosso programa Campanha Amigo e saiba como ganhar...
Nos períodos de confinamento a recolha da leitura pelo técnico pode estar condicionada e é importante comunicar o consumo para...
Durante o mês de Novembro de 2020 o setor da energia assistiu a mais um importante passo na agilização de...