Guia prático para entender a tarifa tri-horária
Goldenergy,

Guia prático para entender a tarifa tri-horária

Índice

Neste artigo, vamos falar sobre a tarifa tri-horária, aquela que divide o seu consumo de eletricidade em três tarifas, mais ou menos baratas. Parece confuso? Vai ver que não é.

Descobrir as faixas horárias em que se aplicam cada uma das tarifas é a tarefa mais complicada. Por isso a Goldenergy quer deixar tudo o mais claro possível.

Porque sabemos que o futuro se constrói hoje, queremos que faça as escolhas mais conscientes e sustentáveis para a sua casa.

Escolha a tarifa de eletricidade ajustada a si

Há muitos temas que poucos gostam de discutir, como política, religião e futebol. Mas há outros que unem as pessoas, como as contas a pagar e, claro, formas de poupar. 🙂

No que diz respeito a este assunto, a boa notícia é que é possível simplificar alguns processos quando nos informamos sobre eles. É o caso das faturas de eletricidade. Poucos têm paciência para as abrir, ler e interpretar os seus pormenores. Mas, quando não o fazemos, tornamo-nos reféns da ignorância.

Afinal, quanto mais compreendemos sobre os nossos hábitos de consumo, mais conscientes serão as nossas escolhas.

Quem pouco se informa sobre as faturas pode não saber que é possível contratar tarifários mais económicos em certos horários do dia ou da semana, por exemplo.

Estamos a falar das tarifas bi-horárias e tri-horárias. Já as conhece? Já explicamos tudo sobre a tarifa bi-horária noutro artigo do nosso blog que pode já espreitar. 😉

O que é a tarifa tri-horária

Atualmente, em Portugal, são disponibilizados três tipos de tarifas de eletricidade para as empresas e lares: a tarifa simples, a bi-horária e a tri- horária.

Nas duas últimas modalidades, o valor do kW/h pode variar em função do horário e do dia da semana em que se consome a eletricidade. Já na primeira, como se espera, o valor mantém-se o mesmo, independentemente do momento de consumo.

Mas se podemos pagar apenas um valor simples, porquê optar por valores variáveis e que nos podem causar confusão na altura de ler as faturas? Por um motivo simples: poupança. As variações nos preços do kW/h têm como objetivo permitir-nos poupar no consumo de eletricidade quotidiano.

Mas porque existem estas variações nos preços? Por causa da já conhecida lei da oferta e da procura. Nos momentos em que a procura pela eletricidade é maior, é natural que o preço seja mais caro. Enquanto que, nos momentos de menor procura, o preço é mais barato.

Tudo isto faz parte da dinâmica do mercado grossista de eletricidade, que define os valores de base segundo os hábitos de consumo coletivo.

Desta forma, são estabelecidos três diferentes períodos em que os kW/h podem sofrer variações.

  • Horas de vazio: o período do dia em que se consome menos eletricidade, como à noite e aos fins de semana.
  • Horas de cheias: o período do dia em que há um consumo de eletricidade mediano.
  • Horas de ponta: o período de maior consumo energético, como ao início da manhã e ao final da tarde.

A diferenciação em três períodos de menor, médio e maior consumo energético é essencial para a comercialização das tarifas simples, bi-horária e tri-horária.

No entanto, há outro fator que interfere nestas tarifas: o tipo de ciclo em que consome a eletricidade. Neste sentido, as tarifas podem variar segundo os ciclos diário e semanal.

  • Ciclo diário: os períodos horários (vazio, cheia e ponta) são iguais durante todos os dias do ano.
  • Ciclo semanal: os períodos mais económicos diferenciam-se entre os dias úteis e os fins de semana.

Certo, mas como estes fatores interferem na tarifa tri-horária?

A tarifa tri-horária acompanha as três variações de horários durante o dia: as horas de ponta, cheias e de vazio. No entanto, na altura da cobrança, pode optar pelo ciclo diário ou semanal.

Sendo assim, as horas mais ou menos baratas poderão variar ainda segundo os dias da semana em que fizer uso da eletricidade.

Pode escolher entre a cobrança feita pelo ciclo diário ou pelo ciclo semanal. No primeiro, os períodos de ponta, cheios e vazios ser-lhe-ão cobrados igualmente todos os dias semana. No caso do ciclo semanal, os valores dos horários irão variar entre os dias úteis e os fins de semana.

Para facilitar o entendimento sobre as variações de horas e ciclos, apresentamos um gráfico que esclarece as diferenças entre as horas de vazio, cheias e de ponta nos ciclos diário ou semanal.

Os períodos marcados a azul referem-se às horas de vazio; os marcados a laranja são as horas cheias; e, por fim, os períodos marcados a azul são as horas de ponta.

ciclo tri-horaria

É importante destacar que os ciclos acompanham as variações nas horas legais de inverno e verão, uma vez que os nossos hábitos de consumo também mudam. Afinal, com o sol pôr-se às 22h, é natural que no dia a seguir façamos todas as atividades em horários mais tardios.

Ainda assim é possível perceber que, na tarifa tri-horária, há imensas variações de horários que devem ser respeitadas para se evitar os preços mais altos de kW/h.

A tarifa tri-horária compensa?

Pode ser que sim. A tarifa tri-horária pode compensar se a maior parte do consumo for feita durante a madrugada. O ideal é não existirem quaisquer consumos nas horas de ponta, pois assim terá de pagar mais caro do que com uma tarifa simples, por exemplo.

No entanto, manter esta disciplina no quotidiano doméstico pode ser muito difícil – para não dizer impossível, no caso das famílias com crianças.

Claro que, atualmente, dadas as tecnologias disponíveis no mercado, pode sempre adquirir eletrodomésticos com etiquetas energéticas que garantam menor consumo de eletricidade.

Também pode optar por eletrodomésticos que funcionem com Wi-Fi, pelo que os pode programar para horários específicos, como durante a madrugada.

A questão é que alguns eletrodomésticos, como o aquecedor, não são passíveis de um uso programado. Afinal, irá ligá-los quando estiver frio em casa e ponto, não importa a faixa de horário.

Por isso, sempre que um cliente com hábitos de consumo bem definidos nos pergunta sobre as nossas tarifas e sobre qual é a mais económica, a Goldenergy recomenda quase sempre a tarifa bi-horária.

Isto porque, com esta tarifa, pode controlar mais facilmente os consumos em horários de fora de vazio, como pela manhã e à noite. Desta forma, é possível poupar mais do que com uma tarifa simples, por exemplo.

Mas, para poupar energia elétrica, é preciso mais do que estudar as tarifas: é preciso conhecimento dos seus hábitos e um bom planeamento doméstico. Lembre-se que, ao otimizar a eficiência energética da sua casa, não apenas poupa nas faturas, mas na sua pegada ecológica.

Torne o seu lar mais sustentável com a adoção de uma energia 100% verde e amiga do ambiente.

Na Goldenergy as nossas energias são obtidas a partir de fontes totalmente renováveis, porque sabemos que o amanhã se constrói hoje.

Afinal, é possível desfrutar de uma casa moderna e com todos os recursos de que precisa, sem por isso ter de gastar muito ou agredir a natureza.

Aceda ao nosso site, faça uma simulação e adira à Goldenergy. A empresa de eletricidade e gás com o preço mais justo, mais sustentável e 100% verde.

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Quer aderir? Nós ligamos, grátis.

Deixe os seus dados para entrarmos em contacto consigo.

Poupe em casa e cuide do planeta escolhendo energia 100% verde.

Quer receber primeiro uma proposta? Simule e veja quanto vai poupar.

Artigos recentes

“Sou a Paula Cristina, 44 anos, e o meu valor é a superação.” É fácil perceber porque nós, que fazemos...
Se ainda não sabe, fica a saber: o Governo já deu o arranque oficial à segunda fase do programa Edifícios...
Executivas no feminino – a nossa rubrica dedicada a promover mais igualdade de género e de oportunidades, dentro e fora...

Mais lidos

Se ainda não é nosso cliente, agora vai querer ser. Conheça o nosso programa Campanha Amigo e saiba como ganhar...
Nos períodos de confinamento a recolha da leitura pelo técnico pode estar condicionada e é importante comunicar o consumo para...
Durante o mês de Novembro de 2020 o setor da energia assistiu a mais um importante passo na agilização de...