Os fogões de indução têm conquistado cada vez mais espaço nas cozinhas sustentáveis por causa da sua eficiência e maior segurança, também.

Como sabemos que ainda persistem muitas dúvidas sobre se a placa de indução gasta muita energia elétrica ou não, vamos dar uma ajuda! Explicamos tudo neste artigo para que possa tomar uma decisão consciente. E, no final, ainda damos algumas dicas de como poupar energia enquanto cozinha. 😉

Qual é o consumo de eletricidade de uma placa de indução?

A verdade é que o consumo de um fogão a indução pode variar. Há diferentes fatores que influenciam: a potência, o tempo que está a ser usado ou a intensidade do calor selecionada, por exemplo.

As placas de indução são projetadas para serem eficientes em termos energéticos. Ao contrário dos tradicionais, eles aquecem diretamente a panela através de campos magnéticos.

Quer isto dizer que a energia é transferida de forma eficiente para a panela, tornando o processo mais rápido e preciso na hora de cozinhar os alimentos. Melhor: eles têm a capacidade de detectar o tamanho da panela e ajustar automaticamente o tamanho da zona de aquecimento, evitando, assim, o desperdício de energia. 💪

Em termos de consumo de energia propriamente dito, os fogões de indução são, geralmente, mais eficientes do que os fogões elétricos tradicionais, por exemplo. Convertem cerca de 85 – 90% da energia elétrica em calor útil. Já as opções convencionais convertem apenas cerca de 65 – 70%. Ou seja, um fogão de indução consome menos energia para atingir a mesma temperatura enquanto cozinha.

Se quiser chegar a um resultado de poupança mais concreto, ainda há uma coisa que pode fazer – verificar a etiqueta energética do fogão. Lá, vai conseguir encontrar informações mais detalhadas sobre a potência e eficiência energética do equipamento.

Lembre-se que o consumo de energia enquanto se está a cozinhar também pode ser influenciado pela forma como se utiliza o fogão. Se, por acaso, costuma usar o lume alto ou durante muito tempo, então pode esperar que o fogão elétrico gaste mais energia.

6 dicas para poupar energia quando se cozinha por indução

Já sabe que o fogão a indução é uma opção eficiente e não gasta tanta energia, quando comparado com outras alternativas. Por isso, está na hora de tomar nota dos conselhos que temos para lhe dar. Além de ter um fogão que já é uma solução eficiente por si só, ainda tem a hipótese de conseguir poupar energia enquanto tem as mãos na massa com todas estas dicas. Ora veja. 😃

Dica 1: Use utensílios adequados

As panelas e frigideiras devem ter fundo magnético para funcionarem de forma eficaz no fogão de indução. Por isso, garanta que tem os utensílios mais adequados se estiver a pensar optar por esta solução. Caso contrário, vai registar um consumo de energia maior do que o necessário e até ter que comprar equipamentos novos.

Dica 2: Ajuste a temperatura

Aproveite o facto de as placas de indução oferecerem um controlo mais preciso da temperatura. Use essa vantagem a seu favor enquanto cozinha. Opte por cozinhar em lume brando sempre que possível. Cozinhar em lume alto vai consumir mais energia.

Dica 3: Use tamanhos de panela adequados

Utilize apenas as panelas que se encaixam perfeitamente na zona aquecida. Evite panelas muito pequenas ou muito grandes, já que isso pode levar ao desperdício de energia.

Dica 4: Cubra as panela enquanto cozinha

Cozinhar com tampas nas panelas ajuda (e muito) a reter o calor. Desta forma, vai precisar de menos tempo a cozinhar, o que lhe permite poupar mais energia.

Dica 5: Desligue o fogão antes de terminar de cozinhar

Os fogões de indução retêm calor mesmo depois de serem desligados. Portanto, pode tirar partido desta característica e desligá-lo uns minutos antes de terminar. Assim, pode acabar de cozinhar usando apenas o calor retido.

Dica 6: Faça a manutenção adequada

Mantenha a superfície do fogão limpa e livre de sujidade ou resíduos, porque isso pode afetar a eficiência do eletrodoméstico. Sim, é verdade! Por isso, não se esqueça de limpar a placa sempre que deixar resíduos espalhados na placa de indução.