Já deu um passo no caminho certo e já instalou painéis solares. Nós e o planeta agradecemos. Mas saiba que há alguns passos a seguir que ajudam o otimizar a sua experiência enquanto produtor de energia verde. O nosso especialista em NewEnergy da Goldenergy, André Silva, deixa aqui as principais dicas a seguir:

Já tenho painéis solares. E agora?

Apesar de, com a instalação de painéis fotovoltaicos, termos de imediato uma poupança na fatura de energia, existem muitos outros passos que se deve ter em consideração.

Adesão à tarifa Bi-Horária

Desde que tenho os meus painéis no telhado que o meu padrão de consumo mudou radicalmente, passando agora a consumir 62% da minha energia em vazio (14% em pontas e 24% em cheias). E isto deve acontecer com a grande maioria dos clientes com painéis solares, pois durante o dia o consumo de energia da rede baixa de forma muito expressiva

Usando a ferramenta do Payper, consigo de imediato verificar que, pelo simples facto de ter optado pela tarifa bi-horária, tenho uma poupança efetiva de 116,08€ por ano!

Adicionalmente, para quem não sabe, ao aderir à tarifa bi-horária, existem dois ciclos que se pode optar: diário ou semanal. Basicamente o semanal tem o período com a tarifa mais barata durante todo o domingo, enquanto o ciclo diário é igual todos os dias mas os horários da tarifa em vazio (mais barata) são mais alargados.

Para quem tem painéis solares, o ciclo diário é o mais recomendado!

Resumindo, com a tarifa bi-horária ciclo diário, a energia fica mais barata (quase metade do preço), entre as 22h00 e as 08h00. E durante o dia, temos a energia proveniente dos painéis solares, logo temos pouco consumo da rede.

Devemos ter apenas muito cuidado com o que lá em casa chamamos de a hora negra! O período em que o sol se põe e antes das 22h onde a energia passa a ficar mais barata.

Claro que continuamos a consumir energia durante o dia, por isso a escolha de um dos melhores tarifários continua válida, e mantendo a tradição sustentável, devemos optar por uma energia comprada à rede 100% verde. Para isso, eu optei e recomendo (de forma parcial 😉 ) a Goldenergy.

Ajustar o consumo dos principais equipamentos

Numa outra publicação referi que, financeiramente, não compensa instalar baterias para armazenar energia. Na realidade, quem tem uma bomba de calor (ou cilindro), acaba por já ter uma forma de armazenar a energia produzida durante o dia (na forma de água quente).

Esta é uma das principais falhas para quem instala painéis solares – não ajustar o consumo para as horas do dia.

No meu caso, onde tenho uma bomba de calor, bastou-me aceder ao painel de configurações e programar a mesma para funcionar entre as 22h00 e as 08h00 e, entre as 11h00 e as 16h00 (quando o sol está mais alto).

Para quem quiser ser mais perfeccionista, pode alterar a programação na primavera e no verão, para ajustar aos dias mais longos e mais curtos de hora solar.

E quem tem carro elétrico?

Para quem tem um carro elétrico – independentemente de ser híbrido ou 100% elétrico, a recomendação é a mesma: programar o carro para carregar durante a noite ou durante as horas do dia em que o sol mais brilha 🌞.

André Silva
Head of NewEnergy na Goldenergy