Goldenergy,

Casa Inteligente: saiba como pode começar a ter uma

Índice

Há algumas décadas parecia tecnologia saída de filmes: conseguirmos controlar uma habitação através da voz ou de um monitor. No entanto, atualmente, o conceito de casa inteligente mostrou-nos que isso não só é possível, como traz inúmeros benefícios para a segurança e a poupança dos moradores, bem como para a sustentabilidade do planeta.

Graças ao desenvolvimento de novas e inteligentes tecnologias, é permitido aos utilizadores conquistarem pequenos, mas importantes controlos dentro das suas casas. Como exemplos podemos enumerar a iluminação, o som ambiente e os equipamentos de segurança.

Tudo isto contribui para uma considerável redução no consumo de energia elétrica e, consequentemente, no valor das faturas. É, portanto, inegável que o conceito de casa inteligente está diretamente relacionado ao de eficiência energética.

Mas o que é uma casa inteligente exatamente? Como é que este conceito pode ser implementado e adotado numa habitação? Como é que, na prática, a casa inteligente pode contribuir para a eficiência energética e para a redução no consumo de energia elétrica de uma casa?

Estas e muitas outras perguntas vão ser respondidas ao longo deste artigo.

O que é uma casa inteligente?

A smart home ou casa inteligente é uma habitação conectada e controlada por equipamentos eletrónicos. Isto quer dizer que estes aparelhos podem acionar comandos por toda a casa, como acender ou apagar uma lâmpada ou elevar a temperatura ambiente. Para isso, basta que o utilizador dê um comando de voz ou carregue em alguma opção do seu smartphone ou tablet.

É importante referir que esta realidade de casas inteligentes é permitida graças à domótica, tecnologia responsável pela gestão integrada dos recursos habitacionais. Através da domótica, é possível centralizar o controlo das funções de vários sistemas de uma habitação, como climatização, iluminação, funcionamento de eletrodomésticos, entre muitos outros.

Este controlo pode ser realizado a nível local e remoto. Ou seja, o utilizador pode operar comandos tanto de dentro da própria casa inteligente como de fora. Isto pode acontecer através dos comandos por smartphones e tablets, mencionados anteriormente.

Nesse sentido, a domótica permite a realização de diversas ações dentro de um imóvel com o mínimo de esforço possível. Por isso mesmo, é capaz de conferir eficiência e mais conforto aos habitantes de uma casa.

Relativamente à implementação dos instrumentos automatizados para a criação de uma casa inteligente, estas adaptações podem ser feitas tanto durante a construção de um imóvel como depois de já estar finalizado.

Para ambas as situações, podem ser necessárias reuniões entre o utilizador do sistema, arquiteto, construtor e profissionais da área de Tecnologia de Informação, para que seja possível criar sistemas e equipamentos integrados que atendam às reais necessidades do utilizador.

Convém destacar ainda que uma casa inteligente precisa de permitir o controlo de todos os equipamentos e sistemas através da Ethernet, ou seja, sem a necessidade de internet. Assim, caso o imóvel deixe de apanhar rede, a automação continuará a operar normalmente.

Ciente de todas as informações mais relevantes sobre o conceito de casa inteligente, o próximo passo é conhecer alguns dos instrumentos que podem ser automatizados e as vantagens de se adotar esta ideia para a sua residência.

O que pode ser automatizado numa casa inteligente

São muitos os instrumentos que podem ser automatizados numa casa inteligente, desde as persianas até à ligação de um equipamento, como o televisor.

No entanto, neste artigo, debruçamo-nos sobre a automação de três instrumentos essenciais e indispensáveis para toda e qualquer residência: iluminação, equipamentos de segurança e som ambiente. Descubra como cada um deles pode ser implementado numa casa inteligente.

Iluminação

Numa casa inteligente, a iluminação automatizada é um dos principais aspetos que pode (e deve ser implementado). É muito comum o esquecimento de apagar a luz de uma determinada divisão antes de sairmos de casa, certo? Esta é uma questão que contribui consideravelmente para o desperdício de energia e o aumento dos gastos.

Portanto, como medida para evitar esta e quaisquer outras questões relacionadas com a iluminação de um espaço, a sua automação torna-se essencial. Com uma iluminação inteligente, a ativação ou desativação de lâmpadas pode ser feita remotamente através de um smartphone.

Há também a possibilidade de as lâmpadas funcionarem através do sensor de presença ou de o utilizador programar o modo ligado ou desligado automático da luz em horários pré-definidos.

E, para otimizar ainda mais a eficiência energética de uma casa inteligente a nível da iluminação, o ideal é que sejam instaladas lâmpadas sustentáveis e eficientes, como as lâmpadas de LED e economizadoras.

Equipamentos de segurança

Relativamente aos equipamentos de segurança, as possibilidades numa casa inteligente são as mais variadas possíveis. Afinal, manter a segurança da sua habitação para preservar a integridade da família é uma das principais preocupações dos moradores.

Deste modo, é possível gerir a entrada na habitação através da implementação de fechaduras digitais. Para isso, o utilizador pode dar o comando de forma remota ou criar perfis de acesso distintos como forma de controlar a entrada e saída de pessoas.

Outra opção de instrumentos automatizados que garantem a segurança de uma residência são os sensores, que podem ser destinados a diversas funções. Nesse sentido, é possível instalar sensores de abertura, responsáveis por avisar ao proprietário do imóvel quando alguma janela ou porta for forçada ou quando forem deixadas abertas. Ou ainda os sensores de movimento, que enviam avisos de acordo com a movimentação na parte interna ou externa da casa.

Há também recursos mais conhecidos, como as câmaras de vídeo, que podem ser conectadas ao smartphone do utilizador para que ele controle remotamente e em tempo real o que se passa no seu imóvel.

Som ambiente

O som ambiente também pode ser automatizado numa casa inteligente, a fim de garantir mais conforto e praticidade no quotidiano.

Nesse sentido, o morador pode instalar várias caixas de sons inteligentes em diversos espaços do seu imóvel e programá-las para que funcionem em conjunto. Além disso, é possível fazer a gestão centralizada de todos estes aparelhos através de um smartphone ou tablet.

Convém mencionar que há sistemas sonoros que podem funcionar através de comandos de voz e que, para além de tocarem música, podem despertar alarmes, lembrar os moradores dos compromissos, entre outras tarefas.

Vantagens da automação residencial

As inúmeras vantagens da automação residencial através da domótica são incontestáveis. No entanto, listamos abaixo as principais que podem fazer a diferença na sua escolha.

Aproveitamento dos eletrodomésticos

O aproveitamento dos eletrodomésticos é, sem dúvida, um dos principais benefícios da elaboração de uma casa inteligente. Afinal, o utilizador consegue utilizar melhor e de forma mais eficiente os seus equipamentos.

A domótica proporciona uma administração rápida e remota dos aparelhos. Assim, através de simples comandos, é possível controlá-los e otimizar o seu funcionamento.

Reduz o consumo de energia

A casa inteligente reduz o consumo de energia, o que representa uma grande vantagem. Isto porque existem diversas soluções que podem fazer com que uma lâmpada seja automaticamente apagada, caso o utilizador se esqueça de o fazer, ou desligue um ar condicionado quando o ambiente já está climatizado, por exemplo.

Estas são apenas algumas das inúmeras tarefas executadas pela domótica e que permitem a redução do desperdício/consumo de energia, o aumento da eficiência energética e a diminuição no valor da fatura energética.

Instrumentos automatizados

Por fim, outro benefício proporcionado por uma casa inteligente são os instrumentos automatizados. Nesse sentido, é importante saber que todo este processo de automação de sistemas e equipamentos confere agilidade, praticidade, segurança e um maior conforto aos moradores de uma residência.

Portanto, é inegável que cada item automatizado garante todos estes benefícios aos utilizadores, o que torna a instalação de uma habitação mais agradável e personalizada.

Agora que conhece tudo sobre a casa inteligente, já pode pensar em formas de implementar a domótica na sua residência e, assim, garantir um ambiente automatizado, seguro, eficiente e económico.

E se quiser poupar ainda mais com a energia elétrica e deixar a sua contribuição para um mundo mais sustentável, pode sempre investir em telhas solares para a sua casa. Absorvem a energia solar e convertem-na em eletricidade.

Quer saber mais sobre as telhas solares e tornar a sua casa mais inteligente? Então leia o artigo Telhas solares: inovações para uma casa inteligente disponível no blog da Goldenergy.

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Quer aderir? Nós ligamos, grátis.

Deixe os seus dados para entrarmos em contacto consigo.

Poupe em casa e cuide do planeta escolhendo energia 100% verde.

Quer receber primeiro uma proposta? Simule e veja quanto vai poupar.

Artigos recentes

Quando falamos de dar as melhores dicas para tornar mais simples a sua vida aí em casa, a Goldenergy está...
Sabia que para carregar um carro elétrico fora de casa – ou seja, na rede pública de carregamento – é...
“Olá, o meu nome é Yolanda Hopkins. Eu sou surfista e normalmente represento a Seleção de Surf nacional. Agora também...

Mais lidos

Se ainda não é nosso cliente, agora vai querer ser. Conheça o nosso programa Campanha Amigo e saiba como ganhar...
Nos períodos de confinamento a recolha da leitura pelo técnico pode estar condicionada e é importante comunicar o consumo para...
Durante o mês de Novembro de 2020 o setor da energia assistiu a mais um importante passo na agilização de...