Goldenergy,

Como funciona o mercado livre de energia: explicamos tudo

Índice

Se ainda não sabe bem quais as principais diferenças entre mercado livre e mercado regulado, e sobre como elas têm impacto na escolha das tarifas que paga pela energia que consome, este artigo é para si. Entenda como funciona o mercado livre de energia e saiba porque é que esta deve ser a escolha a seguir. 🙂

Vamos explicar o ABC do mercado liberalizado – que, apesar de existir desde 2006 em Portugal, ainda levanta algumas dúvidas entre os consumidores.

Se quer contratar energia ou mudar de comercializador, tome a decisão acertada com base numa escolha informada. 🙂

O que é e como funciona o mercado livre de energia?

De forma resumida, o mercado livre de energia é o ambiente onde há livre concorrência de preços entre empresas comercializadoras. Desde que passou a existir, deixou de ser obrigatória a contratação de serviços ao mercado regulado de energia – abriu-se, assim, portas para que outras comercializadoras passassem a atuar no mercado.

Oficialmente aprovado em Portugal desde 2006, o seu objetivo foi baixar os custos de eletricidade e, ao mesmo tempo, melhorar o leque da oferta disponível aos consumidores – com a vantagem de simplificar os processos inerentes à contratação do fornecimento de energia.

Ainda que estes tenham sido os objetivos traçados que mais impacto tiveram na vida de quem consome energia em Portugal, a verdade é que o mercado livre surgiu, também, para dar arranque a políticas de energia mais sustentáveis e, de igual forma, para dar seguimento a uma ideia de mercado energético europeu.

A lógica é simples: ao ser criado o mercado livre, é aumentada a oferta de energia interna na União Europeia e, assim, é reduzida a dependência da energia vinda do exterior.

E é de salientar que nunca fez tanto sentido falar sobre isso.

Diferenças entre o mercado livre e o mercado regulado de eletricidade

Entre as diferenças que abordamos ao longo deste artigo, temos de ressaltar uma como principal e, assim, como mais importante para os consumidores portugueses: a grande diversidade de preços praticados que há no mercado livre de energia.

Como vimos, o mercado livre é onde é possível haver concorrência entre diferentes empresas. A sua atividade é, por isso, regida com base nas regras da concorrência, bem como na lei e no Regulamento das Relações Comerciais.

Isto quer dizer que vários novos comercializadores passaram a atuar no mercado energético nacional, com autonomia para determinarem as condições comerciais praticadas. Ou seja, são livres da regulação de preços da ERSE – Entidade Reguladora de Serviços Energéticos -, que rege as condições do mercado regulado de energia.

E o que é o mercado regulado? Em síntese rápida e simples de entender, o mercado regulado foi o primeiro a existir e o único em Portugal, por imenso tempo. Nesse regime, existe um preço regulado para o fornecimento de energia.

No mercado livre há um número bastante superior de empresas de fornecimento de energia à disposição dos consumidores. Assim, é criado um ambiente que favorece a competitividade dos preços e condições contratuais – além de estimular o maior cuidado na prestação do serviço e no atendimento ao cliente.

Para si, que contrata energia, são boas notícias: pode procurar tarifas e serviços que estejam ajustadas ao seu perfil de consumo. E há mais uma vantagem importante a destacar aqui: no mercado livre de energia não existe fidelização contratual – ou seja, pode alterar as suas condições ou mudar de comercializador quando bem entender, sem qualquer penalização.

Os preços no mercado livre são mesmo mais baixos?

É suposto que sim, não fosse essa uma das grandes vantagens de um ambiente onde se vive em livre concorrência. 🙂

A redução de custos, como vimos mais acima, foi mesmo um dos objetivos centrais que trouxeram o mercado liberalizado de energia para as nossas vidas.

Com diferentes propostas comerciais, de preços e condições, os consumidores podem escolher a que melhor se ajusta ao seu perfil de consumo e necessidades – decisão que, idealmente, vai traduzir-se numa poupança na fatura da eletricidade.

Como posso saber se estou no mercado livre de energia?

É simples, se não é um cliente SU Eletricidade, já está no mercado livre. 😉

De recordar aqui que a SU Eletricidade vai cessar as atividades no final de 2025, quando deixa de existir mercado regulado de energia em Portugal.

Quais empresas do mercado livre de energia posso contratar?

Há imensa escolha, mas que não haja dúvidas: nós, da Goldenergy, estamos entre os principais players do setor das energias em Portugal. 😀 E cheios de orgulho!

Connosco, pode contratar as melhores tarifas do mercado livre ou aderir à tarifa regulada – com preços equivalentes aos determinados, anualmente, pela ERSE.

Seja como for, para o que precisar, estamos consigo e pode contar connosco. Para qualquer que seja a sua necessidade, existe um plano Gold que é uma boa ideia.

Energia elétrica ou gás natural, contrato simples ou dual. Estamos aqui para si.

É obrigatório migrar para o mercado livre?

Sim, é obrigatório que todos os consumidores, estando no mercado regulado, migrem para o mercado livre de energia.

Até quando? Até 31 de dezembro de 2025.

De recordar que quem já está no mercado livre pode optar por contratar uma tarifa que seja equiparada à tarifa regulada pela ERSE, se entender ser mais vantajoso. Nem todas as comercializadoras do mercado livre têm esta opção – mas a Gold tem. 😉

Mudar para o mercado livre tem custos?

Esta é uma das grandes questões levantadas por muitos consumidores que pretendem fazer a mudança do mercado regulado para o mercado livre de energia.

Fique, então, a saber que este processo é totalmente gratuito para o consumidor.

Quando fizer a mudança, vai pagar apenas os custos que são associados à escolha da tarifa junto da nova fornecedora de eletricidade e/ou gás natural.

E a fatura? Só paga mais pela fatura se tiver decidido pela contratação de uma tarifa mais cara do que a regulada. Faça uma escolha acertada. 😉

Quanto tempo demora a mudança para o mercado livre de energia?

Este é um processo rápido que não deverá levar mais do que 5 a 7 dias úteis.

De que é que dependem os preços da energia?

O preço que paga pelo fornecimento de energia tem a ver com diferentes fatores – como potência contratada, preço do kWh e plano escolhido (ciclo horário simples, bi-horário ou tri-horário). Ou seja, é destes elementos que depende o preço da energia fornecida.

Também o tipo de contrato tem peso sobre o valor pago por cada kWh: um contrato dual, de fornecimento em simultâneo de luz e gás, tem melhores condições associadas aos preços.

Assim fica fácil de entender que a melhor escolha deve ter em consideração estes pontos acima descritos. Para analisar corretamente as diferentes ofertas de planos e tarifas de energia elétrica e gás, deve considerar os seguintes aspetos, descritos abaixo.

Quando fizer a sua escolha, ao comparar diferentes tarifas, decida-se por aquela que apresenta o preço da potência e do kWh mais baixos.

Antes de fazer a sua escolha de mudar do mercado regulado para o mercado livre de energia, coloque-os na balança e pese os benefícios de cada um deles para si, em especial.

E se já está no mercado livre, nada o impede de procurar sempre por opções de tarifários mais vantajosos. Lembre-se: no mercado livre não há fidelização e, por isso, pode mudar para uma tarifa mais económica sempre que quiser.

Na Goldenergy, estamos inseridos no mercado livre de energia e temos como reduzir aquilo que paga pela sua fatura de luz e gás, com melhores condições associadas ao seu contrato. Mas, se ainda assim, quiser contratar uma tarifa regulada, também pode contar connosco. 😉

Quem muda, muda para a Gold. Compre a nossa energia 100% verde, poupe nas faturas e leve para casa uma solução de painéis solares, com pagamento em mensalidades.

Adira já! 😉

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Quer aderir? Nós ligamos, grátis.

Deixe os seus dados para entrarmos em contacto consigo.

Poupe em casa e cuide do planeta escolhendo energia 100% verde.

Quer receber primeiro uma proposta? Simule e veja quanto vai poupar.

Artigos recentes

Quando falamos de dar as melhores dicas para tornar mais simples a sua vida aí em casa, a Goldenergy está...
Sabia que para carregar um carro elétrico fora de casa – ou seja, na rede pública de carregamento – é...
“Olá, o meu nome é Yolanda Hopkins. Eu sou surfista e normalmente represento a Seleção de Surf nacional. Agora também...

Mais lidos

Se ainda não é nosso cliente, agora vai querer ser. Conheça o nosso programa Campanha Amigo e saiba como ganhar...
Nos períodos de confinamento a recolha da leitura pelo técnico pode estar condicionada e é importante comunicar o consumo para...
Durante o mês de Novembro de 2020 o setor da energia assistiu a mais um importante passo na agilização de...