Goldenergy,

Qual é a autonomia dos carros elétricos? Explicamos tudo

Índice

A autonomia dos carros elétricos é, e tem razão de ser, uma das maiores preocupações de quem quer comprar um carro com este tipo de tecnologia e apostar num modelo de mobilidade mais sustentável. Sabemos, de antemão, que ainda são inferiores à autonomia dos veículos tradicionais a combustão.

E, quando falamos em preocupação com a autonomia, falamos também das facilidades de carregamento. É que, apesar de observarmos um rápido desenvolvimento no que diz respeito à criação de pontos públicos para este efeito, a realidade é que os postos de carregamento não estão em todo o lado, como acontece com os postos de combustíveis convencionais. Ainda temos também a questão dos tempos de carga, que são ainda longos quando não utilizamos o modo de carregamento rápido.

Estes três fatores são decisivos e podem ter peso na altura de tomar a decisão de adquirir um veículo elétrico.

Hoje vamos esclarecer a questão da autonomia. Se esta é uma das suas principais preocupações, este artigo vem mesmo a calhar para si e somos capazes, até, de afirmar que pode ficar surpreendido com as respostas que trazemos. 🙂

Qual é o autonomia de um carro elétrico?

Os primeiros veículos elétricos que chegaram ao mercado apresentavam uma autonomia bastante inferior àquelas que estávamos, até então, habituados a ver nos carros a combustão: eram de cerca de 200km – número que provocava algum susto, quando comparado aos cerca de 800km de autonomia dos veículos convencionais.

Mas, hoje, a história é diferente. Há mais desenvolvimento tecnológico e mais apostas realizadas na indústria da mobilidade elétrica. A mobilidade elétrica é o futuro e interessa aos diversos sistemas que funcione de forma cada vez mais eficiente para os seus utilizadores.

Um elétrico novo, hoje, pode ter uma autonomia superior aos 500km. Incrível, certo? 🙂

5 fatores que influenciam na autonomia dos carros elétricos

1. Exposição a temperaturas muito altas ou muito baixas

As temperaturas extremas podem interferir na eficiência do automóvel e, por isso, na sua autonomia. Assim, deverá evitar que o veículo elétrico fique exposto quando as temperaturas são muito elevadas ou, por outro lado, muito baixas.

Sempre que possível, estacione em locais cobertos e protegidos – nada de sol forte e direto, nem de gelo e neve.

2. Modo de carregamento e carga da bateria

É aconselhado que a bateria seja carregada até aos 80% da sua capacidade. Isto pode evitar que esta componente tenha a tendência de se descarregar por completo.

E deverá, sempre que possível, carregá-la quando atinge os 50%.

Opte pelos pontos de carregamento normais, evitando demasiados carregamentos em modo rápido.

3. A vida útil da bateria

É natural, como ocorre com qualquer equipamento, que a bateria tenha um tempo de vida útil, apresentando sinais de desgaste com o uso. Dito isto, entendemos porque um carro elétrico novo apresenta uma autonomia máxima superior à de outros veículos, com mais tempo de utilização.

4. O seu estilo de condução conta

O estilo de condução vai afetar diretamente nos resultados da autonomia – e este é um ponto em comum com os carros a combustão.

Conduzir a velocidades elevadas vai “obrigar” o carro a gastar mais energia, mas este é apenas um dos exemplos de como a nossa condução pode impactar na autonomia de um veículo elétrico.

Acelerar repentinamente é outro hábito a evitar, porque contribui para o maior gasto energético.

5. O trajeto

Este é mais um fator que se pode assumir como uma semelhança entre carros elétricos e carros convencionais. A razão é simples: o trajeto determina as exigências que são feitas ao motor durante a condução.

A energia gasta numa descida é inferior àquela que é necessária para conduzir em subidas, por exemplo.

6. O uso de equipamentos no carro elétrico

O ar condicionado e o modo cruise-control são alguns exemplos que favorecem modos de condução que são menos ecológicos. Ao utilizá-los vai contribuir para reduzir a autonomia do seu veículo.

Como aumentar o autonomia dos carros elétricos com uma condução eficiente?

Como já pudemos perceber, sim, a nossa condução impacta diretamente na autonomia do nosso veículo elétrico.

Há muitas maneiras de otimizar a autonomia de um carro elétrico e aproximá-la, idealmente, daquela que é anunciada pelo seu fabricante.

Acompanhe as dicas! 😉

Dicas sobre como tirar o máximo partido da gama de carros elétricos

Acelere menos: use o pé direito com cautela, pois se escolher carregar demasiado no pedal do acelerador vai exigir demais do motor e, assim, reduzir a autonomia do seu carro elétrico.

Conduza com janelas fechadas: quando estiver numa via rápida ou mesmo numa autoestrada, privilegie conduzir com as janelas fechadas quando está a viajar em velocidades mais altas – o vento altera  a aerodinâmica do veículo.

Não ligue sempre o ar condicionado:  para não prejudicar a autonomia, sempre que possível, desligue o ar condicionado. Pode, por exemplo, usar o modo de ventilação.

Planeie o percurso: escolha trajetos maioritariamente planos e evite as horas de ponta do trânsito.

Use o modo económico: muitos automóveis elétricos têm modos distintos de condução, e o modo económico é um deles. No fundo, trata-se de uma ferramenta básica e muito simples que pode utilizar para preservar a sua autonomia.  Utilize este modo como preferencial durante a sua condução.

Nada de cruise control: este é um bom apoio à condução mas não promove a eficiência do veículo em termos de poupança de energia. Isto porque o sistema não é capaz de identificar várias características da estrada ou do trânsito atempadamente. Assim, não deve utilizá-lo com frequência. O ideal, como temos vindo a falar, é que possamos utilizar as características da estrada e da condução a nosso favor – e isto só nós podemos fazer.

Travagens abruptas: evitar uma condução “agressiva”, com demasiado foco no acelerador e pouca margem de manobra para prever as paragens inesperadas, que levam a travagens abruptas. Uma condução suave privilegia travagens “saudáveis” para o veículo – e é isto que torna possível recuperar e armazenar alguma energia através do sistema de travagem.

Manutenção em dia: manter as boas condições do automóvel é uma forma de garantir a segurança na estrada e, também, de preservar os níveis de autonomia da bateria.

Estas foram as nossas dicas para poupar, preservar e otimizar a autonomia dos carros elétricos, promovendo uma condução sustentável. 😉

E se o assunto é economizar energia, então, temos o mote perfeito para a pergunta: já é um cliente poupadinho com a Goldenergy? 😀 Adira a uma das nossas tarifas , seja gold e poupe dinheiro enquanto consome energia 100% verde e amiga do planeta, totalmente gerada a partir de fontes renováveis.

Quem muda, muda para a Gold. 😉 Até já!

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Quer aderir? Nós ligamos, grátis.

Deixe os seus dados para entrarmos em contacto consigo.

Poupe em casa e cuide do planeta escolhendo energia 100% verde.

Quer receber primeiro uma proposta? Simule e veja quanto vai poupar.

Artigos recentes

Preocupado com as faturas da energia? Sabemos que nunca foi tão urgente pensar em formas de pagar menos pelos consumos...
Estes aparelhos representam uma das possíveis escolhas que podemos fazer para aquecer a água da nossa casa, no caso de...
Esta é uma questão que nos colocam muitas vezes: compensa ter baterias nos painéis solares? Sabemos que o consumo da...

Mais lidos

Se ainda não é nosso cliente, agora vai querer ser. Conheça o nosso programa Campanha Amigo e saiba como ganhar...
Nos períodos de confinamento a recolha da leitura pelo técnico pode estar condicionada e é importante comunicar o consumo para...
Durante o mês de Novembro de 2020 o setor da energia assistiu a mais um importante passo na agilização de...