Contador da luz: como comunicar a leitura e pagar só pelo que consome
Goldenergy,

Contador da luz: como comunicar a leitura e pagar só pelo que consome

Tabela de conteúdos

Existem dois tipos de pessoas: aqueles que nunca ligam aos valores das faturas e os que estão sempre a fazer contas para poupar nos gastos da casa. Com qual se identifica? Independentemente da resposta, os gastos com eletricidade podem ser uma dor de cabeça, se não tiver controlo sobre o seu consumo.

Naturalmente, isto só é possível graças à disciplina na gestão da economia doméstica e a um dispositivo que fica esquecido num canto da casa: o contador da luz.

Para que serve o contador de luz?

Este equipamento é feito para transmitir o consumo total de energia elétrica de um determinado edifício. No ecrã do contador pode ver um conjunto de números que estão sempre a subir, de acordo com os kW/h consumidos. São esses números que quantificam o seu consumo energético e que servem de base para que a empresa de eletricidade calcule o valor da sua fatura.

Claro que a empresa só saberá esses valores se lhes der as leituras periodicamente. Mas sabe como fazê-lo?

Neste artigo explicamos como enviar a leitura e, antes, como ler o seu contador de eletricidade, independentemente do modelo do dispositivo.

A Goldenergy explica-lhe tudo o que precisa de saber sobre os contadores e as leituras. Queremos que evite as estimativas e pague apenas pelo que consumiu!

Curiosidade: sabia que já existem contadores modernos, como o contador de luz inteligente? Além, claro, dos tradicionais contadores da luz digital e do analógico, o mais comum e antigo.

Como a comercializadora estima o valor da sua fatura

Já alguma vez se deparou com uma fatura de eletricidade extremamente alta e que não correspondia ao seu consumo durante o mês em questão?

Imagine: durante todos os meses, as suas faturas têm valores parecidos. No entanto, decide viajar durante 15 dias no mês de agosto e, já no início de setembro, depara-se com uma fatura que certamente não corresponde ao seu consumo.

Isto pode acontecer porque não enviou a leitura do seu contador de eletricidade a tempo e a comercializadora fez uma estimativa do valor. Mas sabe como é feita essa estimativa?

Quando não se pode fazer a leitura do contador, a comercializadora utiliza métodos de estimativa para uma maior fiabilidade do valor faturado.

Segundo a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), essa estimativa é feita com base nas leituras do contador da luz, que são tiradas a cada três meses pelo operador de rede de distribuição.

Nesse intervalo, caso o cliente não envie as suas leituras mensais, a estimativa do valor das faturas pode ser feita através de dois métodos: Perfil ou Consumo Fixo.

Estimativa de Perfil

Antes de mais, vale a pena mencionar que este método é utilizado sempre que o cliente não indica qual o método que prefere.

A Estimativa de Perfil considera o consumo médio diário do local. Se o cliente vive na mesma casa há mais de um ano, a estimativa é feita segundo os consumos médios diários do mesmo período no ano anterior.

No entanto, caso o cliente mude de casa ou altere a potência contratada, a comercializadora poderá fazer a faturação segundo um dos muitos perfis de consumo aprovados anualmente pela ERSE.

Esses perfis são traçados segundo diferentes consumos anuais de energia e potências contratadas. Basta à comercializadora definir que perfil se aplica ao cliente em questão para fazer a estimativa da sua fatura de eletricidade.

Consumo Fixo

Este método de estimativa é feito com base na definição de um consumo médio mensal. Ou seja, é acordado com o cliente um valor fixo a ser faturado nos meses em que não for feita uma leitura real do contador.

Como destaca a ERSE, o consumidor pode solicitar a correção do valor fixo sempre que notar que o consumo real se desvia do valor faturado.

Por mais que a estimativa do valor da sua fatura seja feita com base em dados transparentes e regulamentados pela ERSE, o ideal é sempre dar a leitura do seu contador de eletricidade.

Para isso, convém ter fácil acesso ao seu contador, bem como compreender o seu funcionamento. A propósito, sabia que existem diversos modelos de contador de eletricidade?

A evolução tecnológica possibilita o aprimoramento constante deste dispositivo, que deve facilitar a vida do consumidor, em vez de o confundir com números e letras pequenas.

Ou seja, quanto mais moderno o seu contador de eletricidade, mais fácil será enviar a leitura à sua comercializadora. Veja abaixo os modelos atualmente utilizados no mercado.

Tipos de contadores

Contador de Luz Inteligente

Também chamado de smart meter, o contador de luz inteligente é o mais moderno do mercado.

Este contador de luz digital funciona em telegestão com o operador de rede de distribuição, de modo a que este receba as leituras de forma automática e remota. Ou seja, além de não precisar de enviar a leitura do seu contador, será faturado de acordo com o seu consumo real, sem estimativas.

Outra vantagem do contador de luz inteligente é poder alterar a tarifa de energia e a potência contratada para a sua casa remotamente.

Contador Eletromecânico

Este é ainda o modelo mais comum de contador de eletricidade e a leitura fica sempre visível no ecrã.

Algumas dicas: quem contrata a tarifa simples deve tirar as leituras no período normal (horas de fora de vazio ou cheias). No entanto, quem contrata a tarifa bi-horária deve tirar as leituras dos períodos de vazio e de fora de vazio.

Por outro lado, se tem contratada a tarifa tri-horária, deverá tirar as leituras dos períodos de vazio, de ponta e de cheia.

Contador Estático

Neste modelo, a leitura aparece sequencial e automaticamente no visor. No entanto, se pretende ver alguma informação específica, deve carregar no botão de consulta manual.

Quem contrata a tarifa simples ou bi-horária deverá tirar as leituras do período normal (fora de vazio ou cheias) e do período económico (vazio).

Quem contrata a tarifa tri-horária, deverá tirar as leituras do período económico (cheias), do período super económico (vazio) e do período normal (ponta).

Contador Híbrido

Para tirar a leitura deste contador da luz, deverá carregar no botão de função para aceder às leituras.

As pessoas que contratam uma tarifa simples ou uma tarifa bi-horária devem fazer as leituras da seguinte forma:

  • quando aparecer o símbolo do sol, tire a leitura do período normal (fora de vazio);
  • quando aparecer o símbolo da lua, tire a leitura do período económico (vazio).

Já quem contrata uma tarifa tri-horária deverá fazer a leitura deste modo:

  • quando aparecer o símbolo do sol, tire a leitura do período económico (cheias);
  • quando parecer o símbolo da lua, tire a leitura do período super económico (vazio);
  • quando aparecer o símbolo “^”, tire a leitura do período normal (ponta).

Agora que já conhece todos os modelos de contador de eletricidade, sabe dizer qual é o seu modelo?

É importante compreender as diferenças na forma como cada um destes dispositivos mostra a sua leitura de eletricidade, para que possa facilmente enviá-la à sua comercializadora.

Afinal, já sabe que melhor do que contar com estimativas é poder pagar o preço adequado ao consumo, evitando dores de cabeça com faturações equivocadas.

Veja a seguir algumas dicas para ler o contador da luz e dar à sua comercializadora a leitura correta.

Como ler o contador da luz sem erros

Faz-lhe confusão olhar para aquele número gigante que aparece no ecrã do seu contador de eletricidade? Esteja descansado: não precisa de olhar para todos os algarismos para conseguir fazer a sua leitura.

Tenha em consideração que os dígitos a vermelho e os que estão à direita da vírgula que aparece no ecrã devem ser ignorados. Eles não fazem diferença na sua leitura.

Quando telefonar à sua comercializadora, ou mesmo se o fizer através da internet, contabilize apenas os algarismos a branco. Certo? 😉

Faça este procedimento todos os meses logo nos primeiros dias, é o recomendado pela maioria das empresas de eletricidade.

No entanto, se por acaso se esquecer de fazer a própria leitura e receber uma fatura com uma estimativa, não se preocupe.

Pode sempre ligar à sua comercializadora e pedir que seja feita uma comparação entre a leitura estimada na fatura e a leitura que fizer naquele momento.

Se o valor cobrado for maior do que o seu consumo, poderá usar a diferença que já pagou como crédito para as próximas faturas. Ou seja, não vai perder dinheiro.

Se é cliente Goldenergy, recomendamos que nos envie a sua leitura de forma simples e rápida. Pode fazê-lo através da sua área de cliente, pelo nosso site, pela app ou através do telefone de comunicação de leituras: 800 100 072.

Sem complicações, pode pagar apenas o que consumiu. Aprenda a ler o seu contador da luz e evite as estimativas!

Partilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Quer aderir? Nós ligamos, grátis.

Deixe os seus dados para entrarmos em contacto consigo.

Poupe em casa e cuide do planeta escolhendo energia 100% verde.

Quer receber primeiro uma proposta? Simule e veja quanto vai poupar.

Artigos recentes

Mude para a Goldenergy para perceber porque é que somos a comercializadora de eleição de centenas de milhares de portugueses....
Neste artigo, vamos falar sobre a tarifa tri-horária, aquela que divide o seu consumo de eletricidade em três tarifas, mais...
Já alguma vez analisou o seu tarifário de eletricidade? Será a tarifa bi-horária a mais acertada para si? Está a...

Mais lidos

Se ainda não é nosso cliente, agora vai querer ser. Conheça o nosso programa Member Get Member e saiba como...
Nos períodos de confinamento a recolha da leitura pelo técnico pode estar condicionada e é importante comunicar o consumo para...
Durante o mês de Novembro de 2020 o setor da energia assistiu a mais um importante passo na agilização de...